• 1.png
  • 3.png
  • 4.png
  • 5.png
  • 6.png
  • 7.png
  • 8.png
  • pe2.png



Acampamentos


Plano Diocesano de Pastoral 2016/2020

 

Origem nos EUA

     O acampamento nasceu nos EUA de projeto para executivos de uma semana. Eles eram agrupados em equipes e expostos a desafios que, superados, contribuíam para a sua vida pessoal. Visavam desenvolver o sentido de equipe nas empresas e melhorar o relacionamento entre os funcionários, desenvolvendo o lado humano e aumentado o lucro.

     A igreja católica do México, com o teólogo J.H. Prado Flores, adaptou-os como retiros. Iniciou-se, assim, um trabalho de evangelização por meio de "acampamentos" para resgatar o ser humano: casais em vias de separação, jovens usuários de drogas e alcoólatras. Sempre no intuito de conhecer Deus, este encontro visa preencher ou dar respostas a situações difíceis vividas, como solidão, stress, angústia, depressão, dependências químicas, conflitos familiares, sexuais, matrimoniais e etc.

 

Presença no BRASIL

 

     No Brasil o acampamento começou no Rio de Janeiro, depois Belo Horizonte e Presidente Prudente. Aí teve grande impulso. Atingiu Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e alguns estados do Nordeste. Na diocese de Cáceres chegou em 2010, com grupos de oração, nas paróquias Nossa Senhora Aparecida – Mirassol D`Oeste, e São José Operário – Quatro Marcos. Iniciou-se sob a direção espiritual do Pe. Edson Luiz Dias Cardoso e uma equipe de coordenadores da RCC. Em 2011 passou para outras paróquias.

 

Atividades

 

     O acampamento se realiza em lugares afastados da cidade. Os campistas, distribuídos em equipes, têm atividades intensas e participativas. Eles exercitam o trabalho e a convivência em comunidade, falando, ouvindo e respeitando as limitações e imperfeições do próximo. Da união da equipe depende muito o êxito ou não diante dos desafios.

 

Objetivo

     Buscar o encontro com Deus, aprendendo a se conhecer melhor e ter uma vida cheia de amor de Deus.

 

Realização

 

     A realização dos acampamentos na diocese se dá por meio da Renovação Carismática Católica – RCC, podendo também ser realizados em conjunto com as paróquias, com o suporte da equipe diocesana.

O acampamento pode ser realizado das seguintes maneiras:

 

1. Para adultos e ou mistos (jovens acima de 18 anos e adultos)

 

2. Para casais

 

3. Corporativo (empresários e gestores de empresas)

 

4. JOAM para jovens e adolescentes entre 15 e 17 anos, e ou crismados

 

5. FAC para adolescentes entre 12 e 14 anos; e ou 1 Eucaristia

 

Etapas

 

O  Acampamento  é  dividido  em  três  etapas:  Pré  Acampamento, Acampamento, Pós-Acampamento.

 

Importância do Pós-Acampamento

 

 

-   Dar continuidade à caminhada do campista no Pós-Acampamento com o Pastoreio ou acompanhamento;

 

-  Incentivá-los a caminhar na comunidade, no grupo de oração, a viver os sacramentos, a participar das missas e se confessar, a participar dos eventos, encontros e vida da paróquia;

 

-   Promover encontros de partilha, confraternização e oração com a família;

 

A realização do acampamento segue os critérios propostos pela equipe diocesana responsável, em suas orientações, formação das equipes, em especial no planejamento e avaliação.

 

EQUIPE:

 

Dom Antônio Emídio Vilar, Pe. Antônio Rogério Gonçalves, Jonas Pinheiro de Oliveira

 

NOTA SOBRE ACAMPAMENTOS CNBB OESTE 2, Cuiabá, 04/02/16

 

     Os bispos do Regional Oeste 2, reunidos no dia 04/02/16, no CENE, Cuiabá, enviam esta nota às suas dioceses a respeito dos Acampamentos.

 

     A nota se faz necessária, pois os Acampamentos entraram espontaneamente em nossas dioceses e sua presença foi bem acolhida por muitos leigos. Cabe, pois, a nós, bispos, após debates e reflexões em várias instâncias, proferir, finalmente uma palavra a respeito.

 

Aspectos positivos:

 

1- Os bispos veem como positivas as diversas formas de expressão dos acampamentos existentes nas dioceses do Regional Oeste 2.

 

2- Os acampamentos se revelam como um atrativo para muitos leigos que buscam um aprofundamento em sua vida e missão de batizados.

 

3- A organização dos mesmos envolve a participação de muitos leigos com seus recursos em vários níveis.

 

4- A metodologia se mostra muito adequada para os jovens, com a utilização de testemunhos, histórias e dinâmicas envolventes.

 

Critérios a serem considerados na realização dos acampamentos:

 

1- Que os bispos, em suas dioceses, participem, de algum modo, no planejamento e na realização de cada acampamento.

 

2- Que os bispos indiquem um padre responsável ou assistente espiritual, em condições de acompanhar todo o processo de cada acampamento.

 

3- Que as pessoas convidadas para orientar os acampamentos nas dioceses do regional sejam apresentadas e aprovadas pelo bispo local.

 

4- Que o pós-acampamento dos campistas seja garantido através de um acompanhamento, seja através do FAC (Formação de Adolescentes Cristãos), da Pastoral Juvenil, ou outra forma, favorecendo-lhes uma formação teológica. 5- Que o pós-acampamento se realize, também, através de um maior engajamento dos campistas nas ações pastorais na paróquia e na diocese.

 

6- Que as práticas consideradas questionáveis na condução das atividades campistas sejam avaliadas e definidas em comum acordo com os orientadores, com o padre responsável e o bispo.

 

     Enfim, como pastores do Regional Oeste 2, agradecemos a Deus que sempre guia a Igreja em sua missão com o Dom do seu Espírito. A Ele agradecemos por suscitar os acampamentos em nossos dias. Seja este o tempo da graça para anunciar e levar a todos Jesus Cristo e a sua salvação!

Artigos
Nenhum Evento Cadastrado.
Eventos
Nenhum Evento Cadastrado.
Donwloads
Nenhum Arquivo Cadastrado.